Gestão na Cadeia de Fornecimento: compreendendo e mitigando riscos

Um tema muito discutido hoje nas empresas diz respeito à gestão de risco da cadeia de fornecimento (supply chain management), definido como:

processo de identificar, avaliar e mitigar os riscos para a integridade, confiabilidade e autenticidade dos produtos e serviços dentro da cadeia de fornecimento a fim de auxiliar nas tomadas de decisão

Uma empresa é tão forte quanto a cadeia de fornecedores com a qual trabalha. Portanto, os líderes devem reconhecer e trabalhar para compreender os fatores que promovem um forte gerenciamento de riscos neste processo. Garantir que suas mercadorias cheguem a tempo é apenas uma parte do todo.

Gerenciar relacionamentos com fornecedores, construir protocolos de pagamento sólidos e conhecer os desafios geográficos associados ao crescimento pode ajudar a manter os riscos sob controle.

Gerenciando riscos do começo ao fim

A gestão de risco na cadeia de suprimentos tem se tornado cada vez mais importante à medida que empresas grandes e pequenas buscam estender seu alcance global. As companhias que entram em novos mercados geralmente precisam formar novos relacionamentos com fornecedores, se envolver com entidades estatais e se adaptar às leis e cultura locais. A complexidade resultante nessa cadeia pode mascarar uma ampla gama de riscos financeiros, regulatórios e jurídicos.

Análise de dados

A verdadeira compreensão do processo requer ações e recursos rigorosos para análise de dados da cadeia de fornecimento. Muitas empresas estão usando essa análise para expor não apenas as informações das transações financeiras, mas também outros detalhes operacionais para realmente entender onde estão os riscos potenciais.

A complexidade do ambiente de hoje tornou o uso da análise de dados da cadeia de fornecimento ideal para identificar desperdícios, fraudes, anomalias de faturamento e padrões de risco.

Gestão proativa de riscos

Nesse contexto, não é surpreendente que o desperdício da cadeia de fornecimento e as interrupções decorrentes de fraude e abuso tenham se tornado mais comuns.

Felizmente, o gerenciamento proativo de riscos tem se mostrado uma abordagem econômica. As empresas que indicaram que gerenciam proativamente os riscos da cadeia de fornecimento gastam 50% menos para gerenciar interrupções no fornecedor do que as empresas que afirmaram que não são pró-ativas.

Conforme sua empresa faz escolhas estratégicas, como expandir o alcance geográfico e assumir os riscos relacionados, você precisa gerenciar os riscos de maneira eficaz do início ao fim.

Aqui estão cinco etapas que podem ajudá-lo a gerenciar proativamente os riscos da cadeia de fornecimento:

  1. Conheça seus fornecedores potenciais

Um processo de diligência eficaz responde a perguntas críticas sobre as práticas de negócios de terceiros. Por exemplo: possui um forte histórico de cumprimento de obrigações contratuais? As relações comerciais existentes criam algum conflito de interesses? Ela segue os mesmos padrões elevados de sua empresa no que diz respeito a fornecer condições de trabalho seguras e proteger o meio ambiente?

Certifique-se de considerar se sua rede de fornecimento pode atender às suas necessidades antes de decidir contratar um novo fornecedor. Formar parcerias estratégicas com um grupo seleto de seus melhores fornecedores pode permitir que você capture uma ampla variedade de benefícios – incluindo o potencial para vantagens de escala e serviço prioritário.

  1. Certifique-se de obter o que você pediu

Monitore cuidadosamente os bens e serviços que você está recebendo para garantir que a qualidade e a quantidade cumpram rigorosamente os requisitos estabelecidos em seu contrato com o fornecedor. Apesar de seus melhores esforços em relação à devida diligência, você pode acabar trabalhando com um fornecedor que fornece bens ou serviços inferiores ao que seu contrato exige. Desnecessário dizer que obter o que você pediu torna muito mais fácil atender aos seus próprios padrões para os produtos ou serviços que você oferece aos seus clientes.

  1. Pague apenas pelo que você realmente recebeu

Seus processos de contas a pagar devem garantir que a fatura de um fornecedor corresponda precisamente aos bens ou serviços que você realmente recebeu. Ter uma rede complexa de contratados pode aumentar o risco de faturamento duplicado, marcações inadequadas e faturamento impróprio de partes relacionadas. Em uma pesquisa recente da Deloitte com 2.660 profissionais corporativos, 29% dos entrevistados indicaram que em sua empresa houve desperdício, fraude ou abuso na cadeia de fornecimento nos últimos 12 meses.

  1. Prevenir ou resolver disputas de forma eficaz

Disputas são inevitáveis em cada estágio da cadeia de abastecimento. Uma chave para mitigar os riscos relacionados a disputas e promover operações tranquilas é prevenir proativamente a ocorrência ou resolvê-las amigavelmente se acontecerem. Os processos e tecnologias corretos são essenciais para identificar as fontes de desacordo que podem interromper a cadeia de fornecimento. Você precisa ter pessoas com as habilidades de comunicação certas e capacidade para não afetar o fornecimento de material. Uma solução mutuamente benéfica é a melhor maneira de manter um relacionamento que não apenas reduza os riscos, mas também criar valor para a sua empresa.

  1. Evite riscos no processo de vendas 

As empresas também devem estar atentas aos riscos decorrentes das operações de vendas, pois são um elo crucial em um ciclo que retorna para seus fornecedores, porque a demanda do cliente em última análise afeta seus requisitos de compra. À medida que o canal de vendas se transforma ou evolui, pode introduzir novos riscos ao ambiente. Por exemplo, se você é uma empresa que abre um novo mercado e está se mudando para uma geografia para a qual não fornecia bens ou serviços anteriormente, isso mudará a dinâmica de aquisição-fornecimento.

Para lidar com esse risco, você deve compreender a responsabilidade à qual as interações de vendas expõem sua empresa. As vendas são sua força vital, portanto, o lema “não causar danos” deve orientar os esforços para impulsionar o crescimento da receita.

Conclusão:

Criar valor em sua cadeia de suprimentos e ao mesmo tempo mitigar riscos para sua empresa requer um esforço coordenado entre várias partes interessadas no negócio, incluindo cadeia de fornecimento e pessoal de compras, jurídico, compliance e finanças.

Trabalhando juntos em toda a empresa, essas várias partes interessadas podem projetar uma estratégia para usar relacionamentos com terceiros para aumentar o valor na cadeia de fornecimento. As empresas bem sucedidas podem proteger suas marcas e impulsionar o crescimento dos negócios.

A Supplylabs possui a solução em gestão para a cadeia de fornecimento que sua empresa precisa. Nossa ferramenta, com foco em gestão ESG, gera dados relevantes para tomadas de decisões. Conheça supplylabs.com.br

leia mais | relacionados

Como as mudanças climáticas podem afetar a cadeia de fornecimento?

Ninguém é capaz de negar os efeitos que já estamos sentindo na pele. Na última semana fomos atingidos por um episódio excepcional de calor em grande parte do Brasil, com marcas que superaram em muito os valores médios históricos de […]

continue lendo aqui

5 maneiras de obter mais transparência na cadeia de fornecimento

É um desafio para as empresas: tornar sua cadeia de fornecimento transparente não só para os consumidores, mas também a todos os envolvidos no processo. A transparência da cadeia de fornecimento exige que as empresas saibam o que está acontecendo […]

continue lendo aqui

Dúvidas sobre Gerenciamento de Cadeias de Fornecimento? A gente responde

A Supplylabs vai responder suas dúvidas sobre gerenciamento de cadeias de fornecimento para você entender mais o mercado no qual está inserido.

continue lendo aqui
💬 Dúvidas? Nos envie uma mensagem!